Ponto de encontro entre os ufologos e simpatizantes
 
PortalPortal  InícioInício  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  
Últimos assuntos
» Buy generic cialis online now
Qui Ago 04, 2011 6:04 am por Convidado

» Ascorbic Acid Ferrous Sulfate Tablets
Qua Ago 03, 2011 12:11 pm por Convidado

» Fxsystems Forex Broker located offshore
Qua Ago 03, 2011 10:52 am por Convidado

» I learned a lot from here so it's time to pay back.
Ter Ago 02, 2011 11:33 pm por Convidado

» EdmefoWkes
Seg Ago 01, 2011 2:22 pm por Convidado

» keyword service backlinks service
Seg Ago 01, 2011 1:59 pm por Convidado

» http://www.merchantcashadvances.org business loan
Seg Ago 01, 2011 10:35 am por Convidado

» kraków noclegi hostel
Dom Jul 31, 2011 6:48 pm por Convidado

» hotele chorwacja opinie
Dom Jul 31, 2011 11:21 am por Convidado

» Drug Enforcement Law
Dom Jul 31, 2011 7:30 am por Convidado

» Pregnancy Symptoms
Dom Jul 31, 2011 3:33 am por Convidado

» When the first Whirlpool Duet album was released in December 2001 came as a surprise to the public
Sab Jul 30, 2011 1:19 pm por Convidado

» Metformin, such beginning plant-derived
Qui Jul 28, 2011 3:04 pm por Convidado

» Drug Fair Cost Cutters
Qui Jul 28, 2011 2:51 am por Convidado

» Казино-играть на фишки и на деньги
Qui Jul 28, 2011 2:18 am por Convidado

» скачать yd22 ремонт и эксплуатация
Qua Jul 27, 2011 4:22 pm por Convidado

» cerapur инструкция
Qua Jul 27, 2011 2:13 pm por Convidado

» x-Hack hack you
Ter Jul 26, 2011 10:50 pm por Convidado

» Экскурсии по Тенерифе,дешёвые цены
Ter Jul 26, 2011 7:39 pm por Convidado

» naked indian wives adult movies
Ter Jul 26, 2011 12:39 pm por Convidado

» программы для компьютра
Seg Jul 25, 2011 11:22 am por Convidado

» Objeto triangular foi visto em Dracena no interior de São Paulo
Dom Jul 26, 2009 11:14 am por Convidado

» Tripulação do ônibus espacial Discovery prepara retorno à Terra
Seg Mar 30, 2009 5:28 am por IPUB

» Rússia planeja militarizar o Ártico
Seg Mar 30, 2009 5:21 am por IPUB

» Revelados os ficheiros secretos ingleses
Seg Mar 30, 2009 5:07 am por IPUB

» Objetos submarinos não identificados
Sab Mar 28, 2009 10:14 am por fernando

» Hora do Planeta 2009
Sab Mar 28, 2009 10:08 am por fernando

» Voluntários ficarão presos três meses em experimento para viagem a Marte
Sab Mar 28, 2009 5:44 am por IPUB

» Objeto desconhecido sobre a Turquia
Sab Mar 28, 2009 5:32 am por IPUB

» Um buraco negro na cabeleira
Qua Mar 25, 2009 10:34 pm por IPUB

Loja
Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
 Loja
Loja
R$ 22,99
--------------------
produto_Foto1_10271.jpg
Apostila completa de Montagem e Configuração e computadores.
R$ 4,99
--------------------

produto_Foto1_399948.jpg
Sandalia Havaiana lilás personalizada com malha
R$ 29,99
ou 2 X R$ 15,44
--------------------
produto_Foto1_400514.jpg
Adaptador Micro SD para Mini SD
R$ 14,99
--------------------
produto_Foto1_400122.jpg
Tic Tac de viez lilas
R$ 3,00



Parceiros

Compartilhe | 
 

 Meteoritos podem ter ajudado a gerar vida na Terra

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
IPUB
Admin



MensagemAssunto: Meteoritos podem ter ajudado a gerar vida na Terra   Qua Mar 25, 2009 10:31 pm


Novo estudo gera precursores biológicos ao simular impacto de meteoritos portadores de carbono em oceanos da Terra jovem.


Calor, pressão e carbono formado pelo impacto de meteoritos podem ter criado precursores biológicos

Muitas teorias sobre a origem da vida na Terra sugerem que compostos pré-bióticos podem ter vindo do espaço exterior em asteróides ou cometas. Mas um novo estudo sugere que as reações químicas extremas que se iniciaram com os impactos de meteoritos podem ter dado o salto inicial para a vida nos oceanos primordiais, em vez de fornecerem tijolos para a construção da vida. Meteoritos se chocando com oceanos primordiais, afirma o autor do artigo, poderiam ter fornecido quantidades significativas de carbono, cruciais para a vida, e criaram uma espécie de panela de pressão química, pela força dos seus impactos, para sintetizar os fundamentos das moléculas biológicas.

Pesquisadores relataram na Nature Geoscience, de 1º de janeiro passado, que reproduziram o impacto de um condrito, um tipo comum de meteorito, chocando-se com o oceano a aproximadamente 2 km/s. A equipe simulou o condrito, submetendo seus constituintes químicos (ferro, níquel e carvão), além de água e nitrogênio, que se acredita ter sido abundante na atmosfera jovem da Terra, à forte compressão de um choque. As pressões e temperaturas resultantes, que provavelmente ultrapassaram 2.760°C, produziram uma grande variedade de compostos orgânicos (baseados em carbono) como ácidos graxos e aminas. E quando amônia, que um estudo anterior mostrou que pode ser produzida em impactos, foi acrescentada à mistura, a experiência também produziu glicina (um aminoácido simples).

Toshimori Sekine, co-autor do estudo, e pesquisador do Instituto Nacional de Ciência dos Materiais, em Tsukuba, Japão, revela que ficou surpreso com o resultado do experimento, acrescentando que “há muitas outras moléculas que ainda não analisamos”. O autor do estudo, Yoshihiro Furukawa, aluno de pós-graduação da Universidade Tohoku, em Sendai, no Japão, diz que em função dos resultados, “podemos afirmar que eventos de impacto no oceano foram processos muito eficientes para a produção de diversas biomoléculas na Terra jovem”. No entanto, ele imediatamente faz a ressalva de que não está claro quantas dessas biomoléculas seriam necessárias para dar início à vida.

Para garantir que os compostos orgânicos foram produzidos pelo choque da colisão simulada (e não de fontes externas), o grupo de Furukawa utilizou carbono 13, um raro isótopo de carbono, no modelo para representação do meteorito. O fato de as moléculas detectadas terem sido enriquecidas com carbono 13, em vez de carbono 12, muito mais comum, exclui a possibilidade de contaminação, observam os autores.

“É fantástico mostrar que é possível aproveitar a energia de impactos para criar ligações ou pontes orgânicas”, avalia Jennifer Blank, astrobióloga do Instituto Seti, em Mountain View, Califórnia. Mas ela teme que teorias sobre origem da vida nunca possam ir além da hipótese. “Do ponto de vista generalista, uma das frustrações evidentemente, é que nunca saberemos a resposta, mas, como um outro mecanismo que contribua para o inventário de compostos orgânicos, é legítimo”, ela comenta.

Donald Brownlee, astrônomo da University of Washington concorda, acrescentando que enquanto a maioria das teorias propõe que moléculas orgânicas vieram do espaço ou foram formadas por processos terrestres, “é interessante considerar que elas poderiam ter se formado aqui porque material está caindo do espaço”. Ao mesmo tempo, Brownlee se pergunta se um meteorito grande e suficientemente massivo para penetrar na atmosfera e se chocar com o oceano em alta velocidade poderia impedir a formação de compostos orgânicos. “Se o corpo for muito grande”, avalia ele, “os materiais gerados serão, provavelmente, destruídos pelo impacto”.

O estudo de Sekine, Furukawa e seus colegas pode ser considerado réplica do impacto cinético-oceânico do experimento Urey-Miller, uma demonstração lendária realizada em 1953 pelo falecido químico, Stanley Miller, da University of Chicago, que juntamente com o colega Harold Urey mostraram que uma descarga elétrica aplicada aos componentes que supostamente existiriam na atmosfera primordial da Terra produziu grandes quantidades de aminoácidos. Em outubro de 2008, o químico marinho Jeffrey Bada, do Instituto de Oceanografia Scripps, em La Jolla, Califórnia, e seus colegas, publicaram uma reavaliação de algumas amostras de Miller, partindo de uma configuração experimental diferente. Bada e colaboradores obtiveram ainda mais material orgânico do que Miller havia relatado ─ 22 aminoácidos e cinco aminas.

Sekine adverte que a teoria do impacto de meteoritos não está em condições de superar o consagrado experimento Urey-Miller. Os resultados do novo estudo se limitam a “abrir uma porta para discutir a possibilidade” de se interpretar impactos de meteoritos como precursores da vida na Terra. “Precisamos testar a possibilidade de formação de aminoácidos mais complicados”, ele sugere.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Meteoritos podem ter ajudado a gerar vida na Terra
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Vida na Terra
» É moralmente aceitável Deus ter criado a vida na Terra?
» Anjos podem interferir na vida terrestre?
» Vida Eterna citada no velho e no novo
» As mentes das pessoas podem ter sido induzidas ao erro???

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
IPUB  :: Geral :: Geral-
Ir para: